Fundação analisa impactos do possível rompimento da Barragem de Ipanema

Reportagem do NETV, reproduzida neste sábado (11) pelo G1 Pernambuco, apresentou uma pesquisa emergencial feita pela Fundação Joaquim Nabuco, no qual analisou os impactos sociais e ambientais do possível rompimento da Barragem de Ipanema I, em Águas Belas, município situado no Agreste do estado.

Como já fora avisado dias atrás por autoridades como a Defesa Civil e Secretaria de Recursos Hídricos de Pernambuco, caso ocorra esse desastre, três cidades do Sertão de Alagoas poderão ser afetadas: Poço das Trincheiras, Santana do Ipanema e Batalha.

Um pesquisador ouvido pela equipe de televisão pernambucana afirmou que é preciso fazer o monitoramento 24 horas da barragem e elaborar algum sistema de alerta para ter um tempo de aviso a essas cidades. O especialista ainda avalia o material que pode ser arrastado com o possível rompimento.

“É preciso alertar que vem uma série de detritos, além da água. Não somente água, troncos de árvore, restos de construção, detritos que destroem mais do que água”, apontou ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *