Jogador alagoano se emociona após ser vítima de racismo por jornalista

O jogador alagoano Marinho, atacante do Santos, se pronunciou nas redes sociais nessa sexta-feira (31) após ser vítima de racismo por um jornalista na última quarta-feira.

O atacante santista, em vídeo publicado em seu Instagram, se emocionou e chorou. “Quando acontece com a gente, a gente sente mais. E eu brigo toda hora. Por isso brigo pela causa, porque quando passamos na pele é horrível. E não podemos deixar isso passar. Eu sei quem eu sou, sei o valor que tenho. E aí, eu fico pensando, porque antigamente eu não tinha voz ativa, aí passavam despercebidas todas essas coisas. E a justiça não pune esses caras preconceituosos, vermes”, disse Marinho.

O CASO

Durante o jogo que culminou na eliminação do Santos para a Ponte Preta, na última quinta-feira (30), o atacante Marinho foi expulso quando a partida ainda estava 1 a 0 para o Peixe.

Após a expulsão, o time alvinegro sofreu a virada e foi eliminado do Campeonato Paulista. Após o jogo, o jornalista Fábio Benedetti, da Rádio Energia 97, foi perguntado sobre o episódio. Ele afirmou que Marinho estaria “na senzala”.

“Eu vou falar assim: Você é burro, você está na senzala, você vai sair do grupo uma semana para pensar sobre o que você fez”, disse Benedetti.

CONFIRA VÍDEO ABAIXO

Após o episódio, o jornalista gravou um vídeo e publicou na sua página oficial no Instagram. Benedetti disse que pediu desculpas a Marinho e alegou não ter tido a intenção de ofender o atacante alagoano.

Marinho também postou uma foto ao lado de sua filha e afirmou orgulho de sua cor e determinou que o jornalista se retrate e não volte a ter o mesmo comportamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *