Nelson Teich pede demissão 28 dias após assumir o Ministério da Saúde

O Brasil foi surpreendido na manhã desta sexta-feira (15), com o pedido de demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich, que deixa o governo Bolsonaro em menos de 30 dias após assumir o posto que antes era ocupado pelo ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.

Para falar publicamente sobre seu pedido de exoneração, o Ministério da Saúde agendou uma coletiva de imprensa com os jornalistas para esta tarde.

Nelson Teich assumiu o MS após desentendimentos entre Bolsonaro e o então ministro Mandetta. O presidente sempre manteve um discurso pró-isolamento vertical, o que claramente não era defendido por Mandeta, e Teich foi posto na pasta para viabilizar a estratégia defendida por Bolsonaro.

No entanto, Teich surpreendeu a todos ao seguir o mesmo caminho trilhado por Mandetta. Não defendeu o isolamento vertical, não defendeu o uso da cloroquina e não disse “sim” a tudo, como os críticos haviam imaginado.

Essa postura levou o novo ministro da saúde a vários embates com Bolsonaro, levando ao desgaste em menos de quatro semanas desde que assumiu a pasta.

Um episódio que ficou marcado durante sua curta passagem pelo Ministério da Saúde, foi quando durante uma entrevista coletiva, descobriu, por meio dos jornalistas, que o presidente havia decretado a reabertura de salões de beleza, academias e barbearias, considerando-os serviços essenciais durante a pandemia do novo coronavírus.

A decisão de Bolsonaro, embora tenha sido em nome do Ministério da Saúde, não havia passado pela mesa do ministro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *