Silvio Santos já está em casa, diz Cabrini após conversa com Íris Abravanel

O apresentador Silvio Santos, de 90 anos, deixou o hospital após ser internado com o diagnóstico de covid-19 e já está em casa. A informação foi confirmada pelo jornalista Roberto Cabrini em vídeo publicado nas redes sociais.

O jornalista, que atualmente trabalha na Record, afirmou ter conversado com Íris Abravanel, mulher do apresentador. Ele destaca a boa relação com a família fundadora do SBT desde a época em que trabalhou na emissora.

Eu recebi a seguinte mensagem: ‘Contamos com as orações de vocês, obrigada pelo carinho. Graças a Deus, que é muito forte, ele (Silvio Santos) já está em casa. Creio que em breve estará curado. Abraços em todos.Roberto Cabrini em vídeo publicado nas redes sociais

Na sequência, ele afirma que a mulher de Silvio Santos autorizou a divulgação da informação. “Os fãs estão indo para a porta do hospital pensando que ele ainda está lá”, destacou Íris segundo o relato do jornalista postado nos Stories do Instagram.

A internação de Silvio Santos foi anunciada hoje pelas filhas do apresentador, Silvia e Patrícia Abravanel. O SBT também publicou uma nota oficial desejando um “pronto restabelecimento” ao apresentador.

Hoje, a emissora confirmou em contato com o UOL que as gravações do “Programa Silvio Santos” foram suspensas.

O UOL apurou que a família de Silvio Santos se preocupou após a morte de Tarcísio Meira – por complicações da covid-19 – e pediu que o “dono do baú” passasse por uma bateria de exames ontem.

Segundo Patrícia Abravanel, os médicos decidiram pela internação para realização de novos exames mesmo com o apresentador “estando clinicamente bem”.

Ontem, o SBT desmentiu por mais de uma vez que Silvio teria ido ao hospital, depois que a notícia foi divulgada por Datena, e estava em casa com Íris Abravanel, sua mulher.

Segunda dose

Silvio Santos recebeu a segunda dose da vacina contra a covid-19 em São Paulo no dia 10 de março. O apresentador deu entrevista ao “TV Fama”, da RedeTV!, quando foi imunizado em um posto de saúde.

Especialistas como a microbiologista Natalia Pasternak e o oncologista Drauzio Varella disseram a VivaBem que a pessoa vacinada tem a probabilidade menor de desenvolver a covid-19, mas ela ainda existe.

Os imunizantes, de acordo com suas eficácias, reduzem as chances do adoecimento e, com isso, diminuem a transmissão da doença nas comunidades — que também precisa ser vacinada em massa para proteger a todos.

A imunização não deixa o corpo do vacinado “fechado”, mas reduz bastante os riscos. Por isso, a recomendação científica é para continuar usando máscara e fazendo distanciamento social mesmo estando vacinado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *